Levando em consideração o raciocínio de Shakespeare, eu percebo que nem sempre essa longa e dolorosa estrada poderá levar o amor a algum lugar, e na maioria das vezes ficamos parados esperando que o mesmo nos leve para bem longe de tudo...

"Essa dor que eu sinto agora, não é por outra razão de mais peso, senão por não poder fazer você feliz sem que percebas a minha tristeza."

Maxii Lopez

1 comentários:

Thiago Oliveira disse...

Uma postagem sem título, um parâmetro nunca dito, que nos convida a ler e imaginar, tentar adivinhar, o que se passa no teu circunscrito.

O poeta é um fingidor
Que finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente

E os que lêem o que ele escreve
Na dor lida sentem bem
Não as duas que ele teve
Mas apenas aquela que eles não tem

E nessa calha de roda
Que gira a entreter a razão
Nesse comboio de corda
Que se chama coração

Fernando Pessoa ;D

Postar um comentário